Mensagens Selecionadas Autor
Solução de Problemas Comuns Mr. Walker
Captura: uma receita testada Mr. Walker
Play Tv HD - Problemas/Soluções Aldo Levi
Usando o hardware certo para uma experiência satisfatória em edição de vídeo. Mr. Walker
Destravando DVD Players Chutágoras
Drivers p/ Placas de Captura Fantasma que Anda
   
   
   
   
 

VÍDEO DIGITAL

Edição, codecs, conversão, placas de captura, autoração, gravação de CD e DVD.

var site="s16rouxinol"         

Forum search Web search            

Busca neste Forum e no 1974
-            


 

Tags: de video dvd digital gravacao edicao nao linear autoracao
04/04/2004 14:51
De: Luke Skywalker (bssandro@plug-in.com.br)
IP: 200.102.162.187-

Play-TV MPEG2

Pessoal,
Adquiri recentemente uma Pixelview Play-TV Mpeg2 (PV-BT878P+), algumas considerações sobre a experiência com esta placa e algumas duvidas que ainda não consegui sanar:
1) O driver que vem com a placa é o que melhor se porta com diversos softwares, uso windows xp em um athlon 1.8 e para melhor resultado de captura tive que atualizar o directx para o 9.0.
2) Cuidado: não desinstale o driver pelo utilitário de desinstalação da pixelview, por algum motivo ele tira as permissões de gravação de algumas chaves do registro do windows, depois para reinstalar é um parto.
3) Cheguei a conclusão que as capturas direto do sinal de tv ficam com o som muito baixo e com chiado por questão do nível de entrada da placa de som (no meu caso o unico item on-board da placa mãe) serem diferentes, se quiser capturar tv melhor usar um video cassete, isso também elimina possíveis interferências em alguns canais (2, 4, 36, 38), etc.
3) Com o virtualdub só consigo capturar em 320x240 (alguém pode me dizer se isso é uma limitação do virtualdub????), com o powerdirector 3 consigo capturar em 640x480 mas somente em avi, resoluções maiores com o powerdirector 3 (ou qualquer outra que não seja 4:3) deixa uma faixa verde na parte de baixo do video (tem alguma opção para eliminar este problema)?
4) Quanto ao custo x benefício estou começando a achar bom, consegui capturar com boa qualidade várias fitas de uma filmadora sony para gravação em svcd.
5) Captura direto em mpeg2 mesmo com o powerdirector 3 fica com a imagem "com umas trancadas", ou seja, parece que a velocidade de processamento do meu micro não é suficiente para o trabalho (será isso mesmo, ou será alguma configuração da captura?)
6) Quero transformar minhas fitas da trilogia de star wars para svcd (cada fita vai gerar 4 cds), o que me desmotivou até agora é o problema do grande espaço em disco que ocupa o avi capturado pelo powerdirector (com o huffyuv dá erro, só consigo algo com o codec xvid!!!!?????).
7) Estarei avaliando mais softs de captura, pretendo nos próximos dias fazer um relatório mais completo de cada um e postar aqui no fórum, o objetivo é ajudar quem está no mesmo barco e complementar com as experiências que quem já passou por essa via sacra (não é brincadeira, tem que ter horas de dedicação e para quem trabalha das 7:00 às 18:00 e faz faculdade à noite fica só o fim de semana compartilhado com as atenções conjugais/familiares)
Por favor, comentem.
Que a força esteja com vocês,
Luke Skywalker
13/05/2004 18:14
De: José Carlos (jcoj1@terra.com.br)
IP: 200.232.233.55-

Re: Re: Play TV pro ultra

Depois de ler este forum varias vezes, acabei comprando a placa justamente pelo seu CUSTO-BENEFÍCIO. Paguei R$ 240,00 aqui em Bauru-SP. REalmente estou tendo dificuldades para obter dela o melhor. Sua captura vai tranquilamente nos 720X576 sem perder frame. Entretanto, nao consigo alterar os 8 bits para 10 nos programas "a gosto" que tenho usado. No Studio 8 ela so captura em 320X240, no ULEAD VS8, vai á 720X576, no VIRTUAL VCR TAMBÉM,  mas nao da para saber se os 10 bits estao configurados porque a placa nao tem uma configuraçao fina generica. Apenas o soft de captura de TV é que tem uma caixa para se alterar para melhor qualidade. Fiz um DVD e fui assistir com minha familia, mas meus filhos ficaram falando que eu filmei "debaixo dágua", pela aparencia do video. Algumas cores tambem ficaram cintilando com manchas brancas no rosto das pessoas. Achei que a captura em AVI sem compressão melhorou um pouco a qualidade, mas demora 4 horas para renderizar uma, o que me desanimou.
Ainda nao sei se recomendaria a compra para algum amigo. O livreto que vem nela é de outro drive, pois mostra caixas de dialogo que nao existem na instalação. Somente veio o CD de INSTALAÇAO dos drivers, o controle remoto, fio de FM e cabo de SOM. Em termos de qualidade me deixou a desejar, pois o minimo que eu esperava é que as instruçoes fossem do cd que veio na placa.
Já estou há quase dez dias tentando uma captura perfeita, ainda sem sucesso. Mas vou conseguir.
28/12/2007 23:40
De: Mr. Walker
IP: 189.25.246.42

Re: TV Digital em Alta Definição (HDTV)

Familiarize-se com a linguagem Vídeo / Áudio Analógico / Digital...
A/C
Alternate Channel. A função AC permite voltar rapidamente ao último canal assistido na TV.
Adaptador VHS-C
Permite a reprodução ou gravação de uma fita VHS-C (normalmente utilizada em câmeras compactas) diretamente em um videocassete VHS.
Analógico
Áudio ou vídeo representado por sinais continuamente variáveis, como os extraídos pela cabeça de reprodução de um videocassete ao entrar em contato com a fita em movimento. No processo analógico, os sinais de áudio e de vídeo são gravados e reproduzidos sem o uso de códigos ou algoritmos. (Veja Digital)
Anamórfico
Em vídeo, é um processo de gravação de imagens em que cada quadro é comprimido num disco. Durante a reprodução, a imagem é expandida para restaurar sua forma original. A expansão anamórfica é melhor se a TV é do tipo widescreen.
Antena Parabólica
Tem a função de captar as ondas eletromagnéticas transmitidas pelos satélites e concentrar em um único ponto os sinais provenientes de um satélite com o mínimo de perdas e máxima rejeição de sinais espúrios e ruídos. Existem alguns tipos de antenas, entre eles: Off Set (foco deslocado) e a Focal Point (ponto focal).
Auto Switch Off (Auto Off)
Desliga automaticamente o televisor, alguns minutos após a emissora sair do ar.
Auto tracking digital
Elimina automática ou manualmente as barras de chuviscos das fitas.
Blue Mute
Apresenta na tela da TV um fundo azul, quando a emissora sai do ar.
Cabeça
Dispositivo magnético responsável pela leitura ou gravação de fitas de áudio ou de vídeo.
Cabeça Autolimpante
As cabeças de vídeo e o tambor são limpos automaticamente toda vez que uma fita é colocada ou retirada do compartimento de fitas do videocassete. Tal recurso ajuda a manter uma excelente qualidade de imagem por muito tempo, minimizando a necessidade de produtos de limpeza ou mesmo serviços profissionais.
Camada Dupla
DVDs em que os sinais de áudio e de vídeo são gravados em duas profundidades em um mesmo lado do disco. Isso dispensa a utilização dos dois lados do disco no caso de filmes cuja duração ultrapassa o espaço disponível em um único lado.
Canal Central (Center Channel)
Saída de sinal monofônico resultante da soma do canal esquerdo com o canal direito, empregado em sistemas de Home Cinema, pelo Dolby Pro-Logic e semelhantes.
CATV
Community Antenna Television. Significa sistema de TV a Cabo.
Censura de canais
Permite que o televisor seja programado para que um determinado canal só possa ser acessado através de uma senha.
C.I. (IC - Integrated Circuit)
Abreviatura de Circuito Integrado. Componente de estado sólido (semicondutor) que reúne em um só invólucro diodos, resistores, transistores, capacitores, etc. Muito empregado nos equipamentos eletrônicos, por permitir montagens leves e compactas.
Cinescópio
Nome técnico do tubo de imagem utilizado nos televisores convencionais. Ver Tipo de TV.
Cinescópio Invar
Cinescópio de última geração, promovendo imagens com maior brilho e contraste.
Closed Caption
Apresenta, através de legendas, o som original do programa, desde que o mesmo tenha sido gravado neste sistema. Nos EUA, este sistema é obrigatório, a fim de beneficiar os deficientes auditivos.
Contador de tempo real
O contador indica o tempo real (horas e minutos) decorridos da fita.
Controle para Bloqueio de Programas
Permite ao usuário criar uma senha para bloquear os canais ou determinados programas que sejam impróprios para crianças.
Controle Remoto
Permite controlar operações básicas do aparelho à distância. Existem diversos tipos de controle remoto:
Simplificado: controle com 9 ou 10 teclas que operam as principais funções do televisor.
Total: opera todas as funções do televisor.
Multimarcas: controla as funções básicas de TV, videocassete e decodificadores de TV a cabo de marcas diferentes.
Universal: este controle é projetado para comandar qualquer equipamento de áudio e vídeo.
Unificado: o controle comanda TV e vídeo de mesma marca.
Luminoso: é possível ser usado no escuro, uma vez que as teclas do controle iluminam-se automaticamente quando estão em ambiente escuro.
Controle Remoto Integrado para Banda C
Controla todas as funções do Digital Homesat e permite controlar o receptor da Banda C (parabólica).
Conversor Analógico/Digital (A/D)
Equipamento utilizado com a finalidade de transformar sinais analógicos de áudio ou de vídeo em sinais digitais. Ver Conversor Digital/Analógico.
Conversor digital/analógico de áudio de 96kHz/24
Permite a mais alta fidelidade e qualidade de som. Reproduz discos especiais de áudio com gravação de 96kHz/24 bits.
Conversor digital/analógico de vídeo de 10 bits
Permite que o sinal de vídeo seja processado com a mais alta velocidade, possibilitando uma qualidade inigualável de imagem, principalmente durante o avanço e retrocesso rápidos.
CRT
Tubo de raios catódicos. É o tubo de imagem usado nos televisores convencionais. Também é conhecido como cinescópio. O tubo de imagem normalmente ocupa muito espaço na parte traseira do televisor. Veja Tipo de TV
Decoder Interno Dolby Digital (AC-3)
Com este recurso pode-se conectar diretamente o DVD player a um receiver Dolby Digital-Ready, dispensando, assim, a utilização de um receiver Dolby Digital, normalmente mais caro.
Decodificador
Equipamento ou circuito capaz de transformar áudio ou vídeo gravados na forma comprimida em sinais que possam ser ouvidos através de um equipamento de som ou vistos na tela de um televisor. Serve também para designar um circuito que converte um sinal matriciado de áudio em múltiplos canais.
Definição de Imagem
Indica a qualidade dos contornos e a capacidade de revelar detalhes finos da imagem, como fios de cabelo, por exemplo.
Desligamento automático
Permite que o televisor seja programado para desligar automaticamente.
Digital
Sistema de gravação, reprodução ou transmissão em que os sinais de áudio ou de vídeo são representados através de números compostos apenas de 0s e 1s (binários), como na linguagem dos computadores. Isso assegura uma maior precisão na preservação da integridade dos sinais e, quando esses sinais são adequadamente filtrados, permite a eliminação de ruídos e interferências, como chiados, chuviscos e fantasmas. (Veja Analógico)
Digital Comb Filter
Circuito responsável pela separação dos componentes de crominância e luminância de um sinal de vídeo, melhorando a resolução e proporcionando imagens mais nítidas, sem interferências e distorções.
DivX
Digital Video Express. Este formato foi criado pela DivX, Inc. É um dos formatos mais novos incorporados aos DVD players. É um formato digital de compressão de vídeo baseado na tecnologia MPEG-4, com capacidade de compressão de até 10x. Um filme em DVD comprimido com DivX pode ser inserido em um único CD, sem perda significativa de qualidade. É considerado o MP3 do vídeo digital.
Dolby Digital (AC-3)
Sistema digital de compressão de áudio extremamente avançado desenvolvido pela Dolby Laboratories, Inc. Permite a geração de até 6 canais totalmente independentes: 3 para as caixas acústicas frontais, 2 para as caixas surround e mais um canal exclusivo (LFE) para alimentar um subwoofer ativo. A resposta de freqüências dos canais frontais e de surround cobre toda a faixa audível (de 20 Hz a 20 kHz), enquanto que o canal LFE cobre as freqüências de 80 Hz para baixo. O resultado é um som simplesmente espetacular, que proporciona uma sensação de envolvimento total. Para que o ouvinte sinta os efeitos especiais que essa tecnologia proporciona é necessário que a fonte tenha a codificação Dolby Digital. É o padrão adotado para o DVD e para a TV de alta definição (HDTV)
Dolby Pro-Logic
Sistema de decodificação desenvolvido pelos laboratórios da Dolby. A partir de uma fonte (fita de vídeo, disco DVD ou LD) com a necessária codificação, gera quatro canais de áudio: três frontais e um de surround. O canal de surround é distribuído para duas caixas acústicas. Os três canais frontais reproduzem toda a faixa de freqüências audíveis (de 20 Hz a 20 kHz), enquanto que o de surround tem a sua resposta limitada à faixa de 100 Hz a 7 kHz. Para que o ouvinte sinta os efeitos especiais que essa tecnologia proporciona é necessário que a fonte tenha a codificação Dolby Stereo/Dolby Surround.
Dolby Stereo
Nome do sistema de surround da Dolby na sua versão para os cinemas. O logotipo Dolby Stereo identifica também laser-discs e fitas VHS compatíveis com o sistema Dolby Pro-Logic.
Dolby Surround
Sistema de codificação do canal de surround e do canal central em uma trilha sonora com apenas dois canais (estéreo). A partir dessa trilha sonora estéreo, um decoder Dolby Pro Logic é capaz de extrair o som dos três canais frontais e do canal de surround.
Double Window e Multi PIP
O Double Window permite visualizar duas imagens/canais distintos simultaneamente na TV, sendo estas de tamanho igual e dividindo a tela ao meio. Uma das imagens/canal pode ser proveniente de uma fonte AV externa (1 tuner) ou de um outro programa/canal de uma emissora de televisão (2 tuners). O Multi PIP oferece a exibição de até 12 pequenos quadros na tela em formato de mosaico.
DTH (Direct to Home)
Conceito em sistema de transmissão de TV que permite aos sinais emitidos por satélites, a 36 mil km de altitude, chegar diretamente às residências. Utiliza mini antena parabólica com decodificador digital que recebe o sinal e o trata digitalmente, garantindo imagem de qualidade e som de CD.
DTS (Digital Theater Systems)
Sigla que identifica a empresa que criou esse sistema de compressão de áudio que é hoje o principal competidor do Dolby Digital, gerando como este 6 canais totalmente independentes. Projetado inicialmente para uso em cinemas, começa a aparecer em discos DVD. Para sua utilização, é necessário que o DVD esteja gravado com DTS e que o DVD player seja capaz de ler o disco e de passar o sinal para um receiver ou decodificador DTS.
DVD Player
Aparelho capaz de reproduzir som e imagem de alta qualidade a partir de um pequeno disco (DVD) óptico com gravação digital e leitura a laser, semelhante a um CD. Os discos DVD têm potencial para oferecer recursos especiais como comentários do diretor, entrevistas com atores, trailer de apresentação nos cinemas, making of, várias opções de idiomas para os diálogos e para as legendas e até a escolha do ângulo de filmagem preferido em determinadas cenas (desde que as informações estejam contidas no disco).
DVI
Digital Video Interface. Muito utilizada em equipamentos de vídeo digital, como nas TV de plasma, LCD e modelos de DVD player mais modernos. A conexão DVI é a melhor para se ligar a TV a um PC, por exemplo. Com ela os dados são transmitidos no formato digital, apresentando melhor qualidade de imagem (conexões como VGA, Vídeo Componente, S-Vídeo ou Vídeo Composto são analógicas).
Entrada Auxiliar
Entrada localizada na parte traseira do aparelho de som, específica para ligação de outros equipamentos como, por exemplo, um CD-player ou um videocassete.
Entrada para computador
Conexão que permite utilizar o televisor como monitor de computadores.
Entrada S-Video
Separated Video. São usados dois fios, um para transmitir as informações de imagem e outro para as informações de cor. Permite a separação entre os componentes de luminância (imagem em preto e branco) e crominância (cor). Proporciona melhor qualidade à imagem reproduzida por um videocassete Super VHS, LD player ou DVD player, garantindo um melhor aproveitamento da capacidade de alta resolução dessas fontes, quando comparada com uma entrada de vídeo composto. Ver Saída S-Video.
Entrada Vídeo Componente
Presente em alguns televisores mais sofisticados e destinada a aceitar os sinais de saída correspondentes gerados por um DVD player. O vídeo componente é um padrão intermediário entre o Separated Vídeo (S-Video) e o RGB. Neste padrão são usados três conectores, chamados Y (conector verde), Pb (ou Cb ou ainda B-Y, conector azul) e Pr (ou Cr ou ainda R-Y, conector vermelho). No conector Y são transmitidas as informações de vídeo (imagem preto-e-branco), enquanto nos outros dois conectores, as informações de cor. Através da separação do sinal de luminância (Y) dos sinais de crominância (Pb e Pr), permite aumentar a resolução de imagem e a definição das cores, quando comparada com as obtidas a partir de uma conexão S-Video ou de vídeo composto. Esta entrada permite receber sinal com o scan progressivo e suporta HDTV. Ver Saída Vídeo Componente.
Entrada Vídeo Composto
É a opção para conexão do sinal de vídeo mais comum e a mais usada nos equipamentos (utiliza conector RCA). Neste tipo de conexão (Video in), o sinal de vídeo é transmitido em apenas um fio, misturando informações de cor (crominância) e brilho (luminância) no mesmo sinal. Por este motivo, se comparada com as conexões S-Video e Vídeo Componente, é a que apresenta qualidade de imagem inferior.
Entradas de áudio e vídeo
Permite a conexão de equipamentos de vídeo e áudio ao televisor. Exemplo: VCR, câmeras, videogames, aparelho de som.
Entrelaçamento
Técnica de apresentar uma imagem de vídeo mostrando o quadro completo em duas fases seqüenciais: primeiro as linhas ímpares e em seguida as pares. Isso permite a fabricação de monitores mais econômicos. Os padrões de TV, tanto NTSC como PAL-M, empregam o entrelaçamento. Em computadores, as imagens em resoluções abaixo de 1.024 x 786 são "não entrelaçadas". Os discos DVD trazem imagens originalmente gravadas em vídeo progressivo (sistema oposto ao de entrelaçamento). Então, os aparelhos de DVD efetuam a conversão para o formato entrelaçado, de maneira a torná-las aptas junto a TVs comuns. Na conversão, ocorre perda de qualidade, de forma que melhor se faz utilizar a imagem em seu formato original. Ver Progressive Scan.
Equilíbrio de Branco
O ajuste do equilíbrio de branco é efetuado para compensar as variações de temperatura de cor provocadas por diferentes fontes de luz, de forma que o branco apareça branco na gravação e as demais cores sejam reproduzidas com maior fidelidade.
Estéreo
Sistema de som com dois canais, esquerdo e direito. No caso dos videocassetes, existem dois tipos de gravação estéreo: a linear, com as cabeças de áudio fixas e a hi-fi com cabeças giratórias. No primeiro caso, a resposta de freqüências é limitada, enquanto que no segundo ela cobre toda a faixa de freqüências audíveis (20 Hz a 20 kHz). Os videocassetes estéreo linear não são mais fabricados.
Expansion Technology (ET)
Tecnologia presente nos VCRs S-VHS mais modernos que permite gravações de alta resolução (400 linhas) em fitas VHS convencionais, dispensando o uso das fitas S-VHS reduzindo assim o custo da gravação.
Fade In/Out
Recurso oferecido por algumas câmeras de vídeo que evita mudanças bruscas nas cenas, fazendo com que a imagem apareça e desapareça gradativamente no início e no fim das gravações.
Fonte de Sinal
Nome dado a todo equipamento que gera sinal de vídeo, áudio ou ambos. Ex. CD, videocassete, DVD, etc.
Foot Print
É um diagrama que representa a área de cobertura de recepção de um determinado satélite, indicando a respectiva potência irradiada em cada contorno. Este dado determina o tamanho necessário da antena parabólica.
Formato da fita
Refere-se aos tipos de fita: VHS,VHS-S, 8mm, HI-8, Digital e Digital 8. Basicamente diferenciam-se pela resolução horizontal.
Formato 16:9
Tipo de formato de tela dos televisores widescreen (formato de tela de cinema). Estabelece a relação de 16 unidades horizontais por 9 verticais. Foi adotado como padrão para o DVD e para a TV digital (HDTV e SDTV). Também pode ser expresso na forma 1,78:1.
Formato 4:3
Tipo de formato de tela da maioria dos televisores convencionais. Estabelece a relação de 4 unidades horizontais por 3 verticais. Também pode ser expresso na forma 1,33:1.
Foto CD
Permite ver na TV as fotos que foram gravadas em CD no formato jpeg. A navegação pelo seu álbum de fotos é feita na tela através do controle remoto.
Função câmera lenta
Em um vídeo permite a reprodução da imagem em câmera lenta.
Função Wide / Cinema
Recurso da câmera que permite gravar barras nas partes superior e inferior da imagem, deixando-a com as proporções de largura de um filme de cinema.
Game
Em uma TV, esta função permite o entretenimento do telespectador, inclusive simultaneamente com um programa. Você pode se divertir enquanto assiste ou aguarda o início de seu filme ou novela favorita.
Guia Eletrônico de Programação
Mostra todos os recursos disponíveis na própria tela da TV. É uma nova maneira de escolher programas. Através dele o assinante escolhe seu programa favorito até por categoria, como esportes, notícias e filmes. É exibida também a grade horária com toda a programação da semana.
HD Ready
As interfaces do aparelho estão aptas a receber sinal de alta definição (DVI/HDMI/YUV).
HDMI
High Definition Multimedia Interface. Esta conexão digital permite ligar o sinal de vídeo em alta resolução e o sinal de áudio em multicanais, através de uma única ligação com qualidade extrema.
HDTV (High Definition TV)
High Definition TV ou TV de alta definição. É como se chama o novo sistema de transmissão de televisão digital, já adotado no Japão e nos Estados Unidos e que ainda está em fase de definição quanto ao padrão a ser adotado no Brasil. A HDTV oferece resolução cinco vezes superior à TV analógica, com imagens incrivelmente reais, que parecem até fotografias. O número de linhas que compõem as imagens deve ultrapassar o dobro, mas isto gera sinais com banda excessivamente larga, gerando problemas para transmissão e para os sistemas a cabo já existentes. As transmissões já serão feitas em widescreen (16x9), mas as emissoras podem optar por transmitir 4 programas em formato digital padrão, em vez de um só em alta definição.
Headend
Central de recepção, processamento, geração e retransmissão dos sinais para os assinantes de um sistema de TV a Cabo.
HFC
Hybrid-Fiber-Coax (Fibra Coaxial Híbrida). Tecnologia utilizada por TV a cabo analógica e digital na qual a fibra sai da central até uma região da cidade e, de lá, é derivada para cabos coaxiais que contêm o sinal de TV. É a tecnologia utilizada pelas operadoras de TV a cabo no Brasil e na maior parte do mundo.
Hi-Fi Stereo
Reprodução do som com alta fidelidade. O videocassete Hi-Fi Stereo é ideal para a utilização em sistemas de Home Theater.
Hi-Speed Zoom
Possibilita uma rápida aproximação dos objetos distantes durante o processo de filmagem.
Home Theater
Em português, Cinema em Casa. Por Home Theater entende-se a integração de produtos de áudio e de vídeo de alto desempenho, para levar até nossas casas o impacto e a emoção que se tem aos assistir a um filme em uma boa sala de cinema. Um Home Theater Dolby Pro-Logic, por exemplo, é composto dos seguintes aparelhos: 2 caixas acústicas para os canais frontais (esquerdo e direito), 1 para o canal central, 2 para o surround. Em um sistema composto de caixas tipo satélite ou bookshelf nos canais frontais e de surround é acrescentada mais uma caixa separada para a reprodução das baixas freqüências chamada subwoofer; Receiver ou amplificador com processador Dolby Pro-Logic; DVD player e /ou videocassete Hi-Fi; Televisor, idealmente de 29" para cima, com som estéreo e resolução horizontal de 500 linhas ou mais.
Iluminação Automática Acoplada
Recurso que ao detectar insuficiência de luz no ambiente aciona automaticamente a lâmpada da câmera, permitindo uma filmagem perfeita e descomplicada.
Impedância
Propriedade apresentada por um indutor ou capacitor de oferecer uma maior dificuldade à passagem de corrente alternada. Expressa-se em ohms e varia com a freqüência da corrente alternada aplicada. Define as características de um circuito elétrico para casar aparelhos de entrada e saída de sinal e potência.
Inserção de data e hora
Em uma câmera de vídeo, permite que seja inserida a data e a hora da gravação.
Jog/Shuttle
Benefício útil para comandar com apenas este botão todos os efeitos especiais de reprodução.
Karaokê
Em um DVD, refere-se à possibilidade de conectar microfones, controlar a tonalidade alterando-se semitons, eco digital com níveis de ajuste e vocal masking, criando um verdadeiro sistema de karaokê.
Laserdisc (LD)
Disco óptico de 12 polegadas contendo som e imagem. Pode ser considerado um predecessor do DVD. As imagens são gravadas através de um processo analógico e o som é digital, como no CD.
LCD
Liquid Crystal Display. Tipo de tecnologia usado nos visores de câmeras filmadoras, fotográficas digitais e computadores portáteis, além de TVs. Tornou possível desenvolver monitores e TVs mais finos na espessura, com excelente qualidade de imagem. Estas telas são ideais para serem fixadas na parede, ocupando pouquíssimo espaço e compondo um visual moderno e elegante no ambiente. As TVs LCD exigem pequenas voltagens para operar, produzindo menos calor e consumindo menos energia. O cristal líquido é aprisionado entre duas lâminas de vidro geralmente e é composto de micropartículas sólidas e fluidas, contando com uma estrutura similar à de um cilindro. Quando ligada, a TV recebe uma descarga elétrica capaz de movimentar as moléculas de cristal líquido, ativando filtros que compõem as cores das imagens. Em geral, possuem uma lâmpada de luz branca, também chamada de backlight, cuja luminosidade é filtrada – a imagem é criada pelo bloqueio ou não da luz – pelos cristais líquidos da tela em 3 cores primárias por pixel (já há modelos que usam leds de 3 cores no padrão RGB em vez da luz branca, para melhorar a performance da cor). Os pixels individuais são acessados, um a um, digitalmente. Há quem defenda que, quando as emissoras começarem a gravar e transmitir programas em um sinal melhor (HDTV), a nitidez da imagem das TVs de cristal líquido será muito maior do que a das TVs de plasma. Veja Tipo de TV.
LNBF
Ao receber os sinais do satélite, a antena parabólica concentra-os no seu ponto focal, onde encontra-se um conversor de freqüências e amplificador de baixos ruídos. Este amplificador é chamado de LNBF. A função deste aparelho é amplificar o sinal recebido e enviá-lo ao receptor/decodificador localizado na casa do assinante.
Lux
Medida da intensidade da luz. Quanto menor o número correspondente especificado para uma câmera de vídeo, maior é a sua capacidade de realizar filmagens de boa qualidade em ambientes mais escuros.
Medidor de Sinal do Satélite na Tela
Recurso que permite ao usuário medir a intensidade do sinal do Digital HomeSat na tela da TV. Desta forma, torna-se uma referência para ajustes de apontamento da antena ao satélite durante a instalação.
Modem integrado
A interatividade do sistema é garantida pela conexão do receptor/ decodificador a uma linha telefônica. Dessa forma, o fluxo de informações, como a utilização do Pay Per View, realiza-se com agilidade e precisão.
Mono
Sistema de som com apenas um canal, ou seja, sem separação entre vozes e instrumentos.
MPEG (Motion Pictures Group)
Grupo de especialistas da indústria do cinema, responsável pela padronização de diversas tecnologias de áudio e vídeo. Destaca-se a técnica de compressão de sinais digitais de áudio/vídeo conhecida genericamente por MPEG. A base teórica da compressão MPEG consiste, muito simplificadamente, em desprezar bits que o olho/ouvido humano tem dificuldade em distinguir quando vizinhos a outros mais significativos. Este efeito é usado para economizar bits, reduzindo a necessidade de espaço no meio de gravação (como o DVD), sem perda perceptível de qualidade.
MP3
O MP3 (MPEG-1 Layer 3) é um formato de áudio digital de alta qualidade bastante usado na Internet. O grande atrativo do formato é que os arquivos MP3 podem ser comprimidos até 1/12 do tamanho de um arquivo de som digital formato WAV (o mais comum para áudio digital).
Nº de cabeças
O número de cabeças de um vídeo varia e, quanto maior, melhor a qualidade da imagem transmitida.
NCTA
National Cable Television Association - associação norte-americana de operadoras, programadores, distribuidores e fabricantes de equipamentos para TV a Cabo.
Nomear canais
Função que permite dar nomes com até 4 caracteres aos canais, facilitando sua identificação durante uma busca.
NTSC (National Television System Committee)
Sistema de transmissão (broadcasting) de imagens de vídeo desenvolvido nos anos 50 nos EUA. É baseado em uma imagem de 525 linhas de definição em 60 Hz. A maioria das fitas de vídeo estão gravadas no padrão NTSC.
Obturador de Alta Velocidade
Através deste recurso, a velocidade do obturador da câmera é ajustada para captar nitidamente objetos em movimentos rápidos. Esta característica é ideal para a gravação de esportes ao ar livre ou outras cenas de ação. Quanto maior a indicação, mais rápida podem ser as cenas a serem gravadas.
Opções de Idiomas
Recurso que oferece opções de legendas em português, espanhol e inglês (quando disponíveis). Permite que o usuário assista a programas internacionais em diferentes traduções e legendas. Ideal para quem quer praticar outros idiomas ou apenas acompanhar a trilha original do programa.
Padrão MPEG2 DVB
Mais avançado sistema tecnológico de transmissão de imagem da atualidade. Elimina fantasmas e ruídos e proporciona som e imagem comparável à dos melhores videolasers.
PAL (Phase Alternating Line)
Sistema de transmissão de imagens de vídeo (broadcasting) desenvolvido originalmente na Alemanha em 1965. É capaz de reproduzir cores com mais fidelidade do que o NTSC, através de uma correção de erros por realimentação atuante a cada linha reproduzida. O sistema europeu corresponde ao PAL-G, com 625 linhas a 50 Hz. O sistema brasileiro PAL-M é uma adaptação para 525 linhas a 60 Hz. Como a maioria das fitas de vídeo estão gravadas no padrão NTSC, os videocassetes precisam ser compatíveis com os dois sistemas: NTSC e PAL-M.
Parental Lock
Recurso que permite o bloqueio de determinado canal/disco, evitando que as crianças assistam a programações inconvenientes.
Pay Per View
Sistema pelo qual o usuário escolhe eventos especiais, pagando apenas aquilo que deseja assistir. É como se o assinante tivesse uma locadora em sua casa com acesso total pelo seu controle remoto.
PIP (imagem sobre imagem)
Picture in picture (imagem sobre imagem). Recurso disponível em televisores Hi-end, que permite visualizar uma imagem pequena proveniente de uma fonte AV externa (PIP de 1 tuner) ou de um outro programa/canal de uma emissora de televisão (PIP de 2 tuners) na imagem reproduzida na tela do televisor. Ver double window e multi pip.
Pixel
A menor partícula de formação de uma imagem em vídeo. Uma maior quantidade de pixels indica melhor definição de imagem. No caso do DVD, a imagem é formada por 720 x 480 pixels.
Plasma
Este termo refere-se a um gás que consiste em elétrons positivamente carregados por partículas conhecidas como íons e partículas neutras. Contém apenas eletrodos e fósforo, o que permite construir TVs em tamanhos maiores, sem provocar aumento significativo nos preços. O display de plasma também tem sido definido como display de descarga de gás, porque opera passando eletricidade através do gás neon, transformando-o temporariamente em carregado, o que configura o Gás Plasma. A luz é gerada através de descargas no gás. Dentro do painel de plasma, a série de células verde, vermelha e azul são agrupadas em uma matriz precisa. Essas células são ativadas individualmente, criando um pixel preciso no campo de visão. O resultado é uma imagem de alta qualidade, com total uniformidade, luminosidade e ausência de distorções decorrentes de campos magnéticos. Veja Tipo de TV.
Plug & Play
Permite a sintonização dos canais de TV automaticamente, assim que o aparelho é ligado na tomada, bastando somente que a antena esteja conectada ao equipamento.
Obs. Fantasmagórica: - Não concordo com esta conceituação restrita à sintonia automática de canais. Plug and Play ao pé da letra quer dizer enchufe e use, ou enfie no nariz de porco (tomada da parede) e use. faculdade de um dispositivo de ser reconhecido e funcionar automaticamente, seja qual seja a sua finalidade de uso.
Potência
Unidade com que se mede a capacidade de amplificação de um equipamento. No caso das caixas acústicas, é a potência que a mesma pode suportar. A potência de áudio é medida em watts. A mais técnica, e que melhor reflete a realidade, é a potência RMS.
Potência PMPO
Peak Music Power Output - Potência medida através de picos de volume. Sob o nome de PMPO, existem várias formas não padronizadas de especificação de potência, sendo que nenhuma delas é reconhecida pelos organismos normativos nacionais e internacionais. A maioria dos fabricantes de produtos de áudio a utilizam nas especificações de potência apenas para que os consumidores tenham algum parâmetro de comparação, por mais precário que seja, desses produtos com os da concorrência.
Potência RMS
Root Mean Square - Medida reconhecida mundialmente. É a potência real que um aparelho de som pode gerar. É o sistema de medição de potência mais utilizado no mundo, que avalia a capacidade que tem um amplificador de sustentar potências contínuas, dentro de um determinado nível de distorção. As especificações de potência RMS são reconhecidas pelos organismos nacionais e internacionais, sendo o padrão da indústria.
Program Skip
Permite mudar de canal durante os intervalos comerciais, retornando automaticamente ao canal a que se estava assistindo, depois de um período de tempo programado (que pode ser de 30 segundos até 4 minutos em intervalos de 30 segundos).
Programa AE
Esta função torna possível a gravação com diversos efeitos especiais, que variam conforme o modelo de câmera, além de proporcionar uma excelente qualidade de imagem. Algumas opções possíveis:
SPORTS - Utiliza a alta velocidade do obturador para captar claramente as cenas de rápida movimentação. Este recurso é ideal para a gravação de corridas e outros esportes de ação rápida.
FOG - Deixa a imagem com aparência de neblina. Nevoeiro londrino.
TWILIGHT - Perfeito para cenas filmadas ao ar livre e com luz fraca, como o entardecer, fogos de artifício e cenas de amanhecer.
SÉPIA - Deixa a imagem com jeito de cinema antigo, recriando a aparência de um clássico de Hollywood.
Progressive Scan
Diferente do método de reprodução das imagens de vídeo por varredura entrelaçada (interlaced), usado praticamente desde que a TV em cores foi inventada, esta tecnologia faz o processo por varredura progressiva. Isso evita o efeito flicker nas linhas verticais, decorrentes das diferenças de sinal de vídeo das várias fontes conectadas. A imagem formada em TVs é composta de linhas horizontais, sendo que a união de todas as linhas disponíveis forma a imagem por completo. O padrão utilizado para transmissões no Brasil faz uso de 525 linhas horizontais (480 ativas e visíveis) em varredura entrelaçada. Em tal processo, a imagem é dividida em dois campos: campo de linhas pares e ímpares. O feixe de elétrons passa formando as linhas ímpares, na seqüência 1, 3, 5, 7... até 525 (total de 263 linhas ímpares), levando para isso 1/60 de segundo. Após essa passagem inicial, o feixe retorna ao “início”, para então começar a formar as linhas pares, na seqüência 2, 4, 6, 8... até 524 (262 linhas pares), levando para isso iguais 1/60. Na imagem progressiva não há estes dois campos, e sim um único campo. As imagens são formadas em linhas em ordem crescente e de forma seqüencial (1, 2, 3, 4, 5...525), gastando no processo 1/60 de segundo, ou seja, o mesmo tempo necessário para a varredura de um único campo (par ou ímpar) na imagem entrelaçada. Ou seja, o progressive scan permite maior quantidade de informações de vídeo no mesmo espaço de tempo. Com isso, as linhas horizontais praticamente desaparecem e os problemas na captação de imagens em movimento são eliminados, pois as imagens são constituídas na metade do tempo, o que elimina estágios de correção, tornando-as mais nítidas, comparáveis as do cinema (com alto grau de estabilidade e clareza). Este sistema é ideal para as transmissões de TV digital, sendo encontrado nas novas TVs de plasma e LCD. Ver Entrelaçamento.
Projeção
Tipo de TV, também conhecida como retroprojetor. Nas TVs de projeção, seu conjunto de tubos fica atrás da tela (projeção traseira). A denominação é normalmente dada aos televisores de grande porte (tela de 40 a 80"), também chamados de TVs de projeção ou TVs retro. Utilizam 3 tipos de tecnologias diferentes: tubo, processamento digital de luz (DLP) e cristal líquido (LCD). O projetor emite raios para um espelho que, por sua vez, os projeta para a tela, gerando as imagens. A tecnologia progressive scan, que dobra o número de linhas de resolução, garante a qualidade da imagem. Há equipamentos projetores frontais, que requerem uma tela, vendida separadamente, onde as imagens são projetadas e visualizadas. Veja Tipo de TV.
Quick Drive
Mecanismo que permite maior rapidez na passagem dos comandos de Stop, Rewind ou Fast Forward para Play, bem como no rebobinamento e avanço total da fita de vídeo.
Quick Guide
Permite interatividade em tempo real. Gera respostas muito mais rápidas no menu.
Quick Review
Permite rever rapidamente os segundos finais da última gravação.
RCA
Radio Corporation of America. O RCA é um padrão utilizado em praticamente todos os equipamentos de áudio e vídeo. Pode ser usado para diferentes objetivos. Os cabos RCA possuem um plugue em cada extremidade e, para a melhor identificação das funções, na maioria das vezes são coloridos, seguindo as definições abaixo: - Amarelo: Vídeo Composto - Vermelho: Canal Direito (áudio) - Branco ou Preto: Canal Esquerdo (áudio) - Laranja: Áudio Digital (também conhecido como SPDIF) - Verde: Vídeo Componente - Azul: Vídeo Componente - Vermelho: Vídeo Componente.
Receiver
Equipamento de áudio que integra receptor AM/FM, pré-amplificador e amplificador estéreo. Possui saídas para caixas acústicas e apenas entradas de áudio (toca-discos, CD, etc.).
Receiver A/V
Similar ao receiver, porém com entradas de vídeo e processador/decodificador Dolby Pro-Logic, Dolby Digital ou DTS.
Recepção de canais
Indica que o televisor está preparado para recepção de canais VHF, UHF e de TV a cabo.
Relação Sinal/Ruído
Valor que quantifica em decibéis a proporção entre o sinal de áudio ou de vídeo e o ruído de fundo, como chiado (áudio) ou chuvisco (vídeo). Quanto maior o número, menor o ruído presente no sinal de áudio ou de vídeo.
Relógio
Indica o horário na tela da TV.
Resolução
Mede a nitidez da imagem. Em computadores, a resolução é medida por pixels (horizontal x vertical). Em TVs, por linhas. Você deve tomar cuidado ao comparar resoluções em produtos diferentes. Por exemplo, a resolução 1080i ("i" de interlaced, ou entrelaçado) não necessariamente é melhor que a resolução 720p ("p" de progressive, ou progressiva). Apesar da resolução 1080i ter mais pontos (pixels) na tela, a sua varredura é entrelaçada, enquanto que, apesar de a resolução 720p ter menos pontos, por ela usar varredura não-entrelaçada sua qualidade visual (que reflete basicamente na nitidez da imagem) é melhor.
Resolução Horizontal
Medida expressa em linhas e que representa o grau de nitidez das imagens gravadas ou reproduzidas por um equipamento de vídeo. Quanto maior o número de linhas, maior a resolução. Os televisores de alta resolução são perfeitos para serem ligados, por exemplo, a um DVD.
RF (Rádio-Frequência)
Nome dado aos sinais de rádio e de TV.
RGB
Red, Green, Blue. Método de geração de cores através da combinação do vermelho, verde e azul. É o padrão no qual TVs, monitores de vídeo, projetores de vídeo e similares funcionam internamente. A conexão RGB utiliza o mesmo tipo de sinalização usado pelo VGA, mas em vez de um único cabo para transmitir todos os fios juntos e um único conector para todos os sinais, envia as informações das cores primárias de vídeo (vermelho, verde e azul) cada uma em um fio. Assim, cada sinal possui sua própria proteção contra interferências, o que não ocorre no VGA. A conexão RGB é melhor do que a VGA, mas, por ser muito antiga, monitores de vídeo modernos que usam conexão VGA oferecem uma qualidade de imagem melhor (com mais resolução e tecnologias mais avançadas) do que os que usam conexão RGB.
Ruído
Nome dado às interferências, como os chiados, que comprometem a qualidade do som. Nos produtos de vídeo, refere-se as interferências visíveis na tela, como os chuviscos.
Saída de áudio digital (óptica e coaxial)
As saídas digitais óptica e coaxial fornecem sinais gravados tanto em Dolby Digital como DTS para o receiver AV. Isso é fundamental para montar um home theater, pois estes sinais são os responsáveis pelos 5.1 canais de som surround.
Saída de Áudio Variável
Este recurso permite variar o nível de volume da saída de áudio do televisor através do ajuste de volume. Desta forma você pode conectar um equipamento de áudio à TV e fazer os ajustes de volume através do controle remoto do televisor.
Saída Pré-amplificada
Tomada de saída de áudio como as encontradas em alguns receivers. Normalmente utilizada para ser conectada a amplificadores externos com potências superiores às fornecidas pelo receiver.
Saída S-Video
Separated Video. Saída especial de vídeo de DVD players, LD players e videocassetes S-VHS. São usados dois fios, um para transmitir as informações de imagem e outro para as informações de cor. Ou seja, são separados os componentes de luminância (imagem em preto e branco) e crominância (cor). Garante uma imagem com maior resolução e menos interferências do que a obtida através de uma saída de vídeo composto. Para aproveitá-la é necessário que o televisor tenha a entrada correspondente. Ver Entrada S-Video.
Saída Vídeo Componente
O padrão vídeo componente é intermediário entre o Separated Video (S-Video) e o RGB. Nele são usados três conectores, chamados Y (conector verde), Pb (ou Cb ou ainda B-Y, conector azul) e Pr (ou Cr ou ainda R-Y, conector vermelho). No conector Y são transmitidas as informações de vídeo (imagem preto-e-branco), enquanto nos outros dois conectores, as informações de cor. Através da separação do sinal de luminância (Y) dos sinais de crominância (Pb e Pr), permite aumentar a resolução de imagem e a definição das cores, quando comparada com as obtidas a partir de uma conexão S-Video ou de vídeo composto. Para aproveitá-la, é necessário que a TV tenha as tomadas de entrada correspondentes.(Ver Entrada Vídeo Componente).
Saída Vídeo Composto
É a opção para conexão do sinal de vídeo mais comum e a mais usada nos equipamentos (utiliza conector RCA). Neste tipo de saída (Video out), o sinal de vídeo é transmitido em apenas um fio, misturando informações de cor (crominância) e brilho (luminância) no mesmo sinal. Por este motivo, se comparada com as conexões S-Video e Vídeo Componente, é a que apresenta qualidade de imagem inferior.
Saídas de áudio
Indica a existência de terminal de saída para conexões de áudio.
SAP
Second Audio Program. Segundo canal de áudio, que permite a audição do idioma original de programas dublados, quando a emissora de TV estiver transmitindo com esta opção.
Satélite
Um satélite de comunicação é um repetidor de sinal localizado no espaço. Ele recebe o sinal que passa por um sistema de antenas, um receptor, um conversor de freqüência, um transmissor, um amplificador e depois é enviado de volta para uma determinada região da superfície terrestre.
SDTV
TV Standard Definition. Tipo de TV digital que possui praticamente a mesma resolução da TV analógica, mas sem os chuviscos e efeito fantasma na imagem.
SECAM (Sequence Couleur à Memoire)
Sistema de transmissão de imagens de vídeo (broadcasting) introduzido originalmente na França em 1965. É capaz de reproduzir cores com mais fidelidade que o NTSC e o PAL, através de um mecanismo de separação no tempo dos componentes de cor.
Seleção automática de canais
Memoriza automaticamente os canais de TV disponíveis em sua região, saltando os canais não disponíveis.
Sensibilidade
O sinal necessário na entrada de um equipamento necessário para se obter um nível pré-determinado na saída do mesmo. Quanto menor o número, mais sensível o aparelho. Em sonofletores, o volume em decibéis que o mesmo produzirá a um metro quando submetido a um sinal de 1 watt (2,83 volts).
Separação de Canais (Channel Separation)
Nível de separação entre os sinais presentes em cada um dos canais de um sistema de som estereofônico ou com mais canais. Expressa-se em dB
Sistema de cor
Os sistemas de recepção de cores utilizados no mundo são diferentes.
PAL-M: utilizado no Brasil
NTSC: utilizado nos EUA
PAL-N: utilizado na Argentina, Paraguai e Uruguai
Quando um televisor trabalha em mais de um sistema, permite sintonizar canais e acoplar um videocassete que funcione em sistemas diferentes do Brasil.
Skip de comerciais
Em um vídeo, refere-se à capacidade de avançar a fita em 30 segundos, voltando para o modo reprodução automaticamente, fazendo desta função ideal para "pular" os comerciais gravados durante uma programação.
Sleep Timer
Função que programa o aparelho para desligar-se automaticamente após determinado período de tempo.
Smart Card
Cartão que acompanha o decodificador e que permite a habilitação do sistema.
Smart Lock
Esta função em uma TV permite bloquear canais selecionados com o uso de uma senha. Assim, pode-se evitar que crianças assistam a canais impróprios.
Smart Picture
Ajustes prontos de imagem, que podem ser escolhidos de acordo com o tipo de programa a ser exibido na TV.
Smart Sound
Ajustes prontos de som, que podem ser escolhidos de acordo com o tipo de programa a ser exibido na TV.
SRS
Efeito desenvolvido pelos laboratórios da SRS para simular uma sensação de envolvimento ou surround com o uso de somente duas caixas acústicas.
Subtitles
Legendas de um filme. A maioria dos discos DVD produzidos para a Região 1 (Estados Unidos e Canadá) vem com legendas em três idiomas (Inglês, Francês e Espanhol), enquanto que os da Região 4 (Brasil) costumam ter legendas em Inglês, Português e Espanhol. No entanto, podem existir discos com até oito idiomas, pois o formato permite essa capacidade.
Super VHS
S-VHS. Aprimoramento das fitas comuns de VHS. Traz qualidade de até 400 linhas de resolução, enquanto as VHS apresentam cerca de 240 linhas.
Surf
Retorna seqüencialmente aos últimos canais assistidos. Esta função facilita o "zapping" de canais.
SVGA
Super VGA. Uma evolução natural do VGA. Uma placa de vídeo SVGA é capaz de exibir 24 bits de cor, ou seja, vários milhões. Isto é o suficiente para o olho humano não conseguir perceber diferença nas cores de uma imagem exibida no monitor e de uma foto colorida, por exemplo. Por isso, as placas de vídeo SVGA são também chamadas de "true-color" ou "cores reais". Suporta vários modos de vídeo diferentes, que vão desde 320 x 200 pontos com 32 mil cores, até 1280 x 1024 pontos com 16 milhões de cores. Os monitores SVGA mais atuais muitas vezes suportam resoluções superiores a 1600 x 1200. Em um painel HDTV, este tipo de conexão permite ligá-lo a um PC ou computador portátil, tornando-o um monitor de grandes dimensões.
Tamanho da tela
Medida diagonal do televisor em polegadas.
Tela Azul
Recurso presente em televisores que permite trocar a tela com chuviscos, quando a recepção é muito ruim ou o canal está vazio, por uma tela azul. Ao mesmo tempo, o ruído de áudio é também eliminado.
Tela Plana
Nome utilizado para definir os cinescópios sem curvatura, ou seja, que tendem fisicamente para um plano perfeito.
THX
Marca registrada da Lucasfilm para equipamentos de cinema e de home theater, além de fitas de vídeo, discos LD e DVD. Identifica conformidade com os parâmetros por ela estabelecidos para utilização comercial. O objetivo é manter a maior consistência possível na qualidade sonora e de imagem, de tal maneira que os filmes sejam vistos e ouvidos da forma como foram idealizados pelos seus diretores.
Timer ON/OFF
Recurso de vários equipamentos que permite ligá-los e/ou desligá-los no horário desejado.
Tipos de TV
CRT: Conhecido como cinescópio, é o tubo de imagem (Tubo de Raios Catódicos) usado nas TVs convencionais, que normalmente ocupa muito espaço na parte traseira do aparelho. Existem atualmente modelos convencionais com tela plana.
PLASMA: Estas TVs têm qualidade de imagem impressionante com resolução superior. A tela é muito fina e mais leve em relação às TVs convencionais (podem ser penduradas na parede). Opera passando eletricidade através do gás neônio ou xenônio, transformando-o temporariamente em carregado, o que configura o Gás Plasma. A série de células verde, vermelha e azul são agrupadas em uma matriz e são ativadas individualmente, criando um pixel preciso no campo de visão. Ao contrário das TVs convencionais, onde a imagem é varrida ao longo da tela, no plasma todos os pixels acendem simultaneamente.
LCD: É ideal para fixar na parede, compondo um visual moderno e elegante. Exige pequenas voltagens para operar, produzindo menos calor e consumindo menos energia. O cristal líquido é aprisionado entre duas lâminas de vidro geralmente e é composto de micropartículas sólidas e fluidas, contando com uma estrutura similar a de um cilindro. Quando ligada, a TV recebe uma descarga elétrica capaz de movimentar as moléculas de cristal líquido, ativando filtros que compõem as cores das imagens. Possuem uma lâmpada de luz branca, também chamada de backlight, cuja luminosidade é filtrada – a imagem é criada pelo bloqueio ou não da luz – pelos cristais líquidos da tela em 3 cores primárias por pixel.
PROJEÇÃO: Denominação dada às TVs de grande porte (40 a 80"), também chamadas TVs de retroprojeção. Seu conjunto de tubos fica atrás da tela (projeção traseira) e utilizam 3 tipos de tecnologias: tubo, processamento digital de luz (DLP) ou LCD. O projetor emite raios para um espelho que, por sua vez, os projeta para a tela, gerando as imagens. Há equipamentos projetores frontais, que requerem uma tela, vendida separadamente, onde as imagens são projetadas e visualizadas.
Tracking Digital Automático
Este sistema permite eliminar automaticamente possíveis barras e "chuviscos" indesejáveis na imagem, proporcionando a melhor qualidade possível, mesmo com fitas alugadas.
Tuner
Circuito ou equipamento cuja função é captar os sinais das emissoras de rádio ou TV. Normalmente vem embutido nos televisores, videocassetes e receivers, mas também pode ser adquirido à parte (no caso do sintonizador AM/FM). Pode ser analógico ou digital.
TV digital
É o futuro das transmissões de TV e irá substituir a TV analógica. Engloba a TV de resolução padrão (Standard Definition TV) e de alta resolução (High Definition Television, HDTV), mais transmissão de dados para – entre inúmeras possibilidades – fazer compras pela TV ou votar. A TV digital (tanto SDTV como HDTV) também permite às emissoras transmitir vários canais de som surround, para o telespectador ter um ótimo som combinando com a alta qualidade da imagem. Existem vários padrões de resolução para a TV digital: 480i (“i” de interlaced, ou entrelaçado), 480p (progressivo), 720p e 1080i. O formato SDTV (Standard Definition TV) faz uso das definições padronizadas para transmissões digitais, utilizando imagens com 480 linhas ativas (entrelaçadas ou progressivas). Já o padrão HDTV (High Definition) utiliza 720p ou 1080i, sendo estes verdadeiramente de “alta definição”.
TV por assinatura
É um serviço que distribui o melhor da programação mundial, mediante o pagamento de uma mensalidade.
Up Link
Uma antena parabólica transmite os sinais da Terra para um satélite específico. Esta subida de sinal é o Up Link. A antena de recepção localizada no satélite capta estes sinais e os envia para circuitos específicos que os convertem para outra faixa de freqüência, são amplificados e retransmitidos para a Terra.
VCR
Videocassete. Vem da abreviatura de Video Cassete Recorder.
Velocidade de Gravação
Nos videocassetes, o processo de gravação de imagens pode funcionar em até 3 velocidades: SP (Standard Play) - Gravação com duração de 2 horas; LP (Long Play) - Gravação em 4 horas; e SLP (Super Long Play) - Gravação em 6 horas. A velocidade SP, a mais rápida, é padrão nas gravações em todo mundo, pois permite melhor qualidade de som e imagem.
VGA
Video Graphic Adapter. Em um painel HDTV, este tipo de conexão permite ligá-lo a um PC ou computador portátil, tornando-o um monitor de grandes dimensões. Oferece boa qualidade de imagem, pois usa fios independentes para cada sinal de vídeo (vermelho, verde, azul, sincronia horizontal e sincronia vertical), mas é inferior ao padrão DVI. O VGA foi uma grande revolução sobre os padrões de vídeo mais antigos. Em modo gráfico a resolução é de 640 x 480, com a exibição de 256 cores simultaneamente, que podiam ser escolhidas em uma palheta de 262.000 cores. Mais tarde, foi aperfeiçoado para trabalhar também com resolução de 800 x 600, com 16 cores simultâneas. O conector VGA tem 15 pinos.
VHS Hi-Fi
Videocassete com alta qualidade de som estéreo.
VHS (Video Home System)
Formato padrão de videocassetes domésticos. Hoje é o sistema - de fitas - mais utilizado no mundo.
VHS-C
Sistema de fitas compactas utilizadas em câmeras de vídeo e compatível com 95% dos videocassetes que existem no Brasil. Utilizando-se um adaptador do tamanho de uma fita VHS normal, que faz parte dos acessórios da câmera, é possível reproduzir as fitas gravadas pela câmera em qualquer videocassete VHS.
Visor Colorido de Alta Resolução
Permite uma visão mais realista das cenas filmadas pela câmera.
Widescreen
Formato de tela padrão 16:9, ou seja, a relação estabelecida é de 16 unidades horizontais por 9 verticais. É o mesmo usado nas telas de cinema.
Woofer
Alto-falante utilizado para reproduzir as baixas freqüências (graves).
X-Bass (Extra Bass)
Sistema que reforça as baixas freqüências, dando maior ênfase aos sons graves.
Zoom Digital
O zoom digital processa a imagem da câmera e aproxima os elementos digitalmente. Não é um zoom real.
Zoom ótico
Em uma câmera de vídeo, indica a quantidade máxima de aproximação (em vezes) da imagem que está sendo gravada.
03/04/2006 23:36
De: Dino (sodjkkfgkjd@ig.com.br)
IP: 200.158.196.210-

Re: Re: Desbloqueio de DVD


Destravar DVD Sansung P355K
Tente isso.
Comigo funcionou.
Para players originais da região 4:
1- no disc in the player
2- press "repeat" on r/c
3- if you've bought the player in region 4, then digit:
7, 6, 8, 8, 4, 7, 8, 9
4- wait till "no disc" apprears
5- press "open disc" on the player
6- press "power" on remote control
7- tested with region 1 dvds, OK!!!
I tested with region 2 DVD, and it also works!!!
18/08/2006 07:52
De: Udo
IP: 201.23.168.12

Re: DVD Sony DVP-NS63P

Eu tbem estou com o mesmo problema que vc.
Tentei atualizar com o firmware do dvp-ns52p, mas nao deu certo...
ainda estou procurando o firmware do dvp-ns63p, mas ta dificil...
Por enquanto estou embutindo as legendas nos videos pra poder assistir...
Se vc. achar o firmware antes, me avisa.
30/11/2006 03:12
De: Fantasma que anda
IP: 189.13.135.237

Re: DR175 Pal-M x NTSC

Cleverson,
Soltei tua pergunta em um fórum onde mais de 10 pessoas compraram o DR 175. Quatro ou cinco que responderam, informaram que “deve” ser apenas NTSC, ressaltando que no manual não faz a mínima referência a PAL-M. Entretanto, ninguém ainda disse que possui um televisor jurássico (só PAL-M) e que a imagem ficou sem cores. Se realmente ele não entrega PAL-M para o aparelho de TV, quem testou só possui TV bi ou tri norma.
Se pintar algum testemunho definitivo eu relato aqui!...
Soçarba...
Mr. Walker
08/01/2006 22:55
De: Schwtággoras
IP: 201.50.93.78-

JWIN JD-VD135 Hack

Enviada: Dom Dez 18, 2005 21:36    Assunto: JWIN JD-VD135  
--------------------------------------------------------------------------------

JWIN JD-VD135
1. Abrir a bandeja
2. Pressionar o botão SETUP do controle remoto
3. Digitar 1389
4. Com as setas para baixo selecionar a região 0
5. Pressionar SETUP
6. Fechar a bandeja
Soçarba...
Mr. Walker
08/02/2010 12:27
De: Marcos
IP: 200.208.141.120

Re: Re: PCTV da Positivo - não abri ?

oi pessoal tudo bem os arquivos de máscara não estão corretos ,PCTV será encerrado, porque isso acontece,sera que eu preciso de outro programa mais onde procurar por favor quem poder me ajudar escreva para omeu email(marcionsilva01@gmail.com) obrigado Marcos qual quer coisa me avizem por favor.
obrigado
26/01/2004 09:53
De: Aldo
IP: 200.206.213.110

Re: Re: Re: Compensa eu comprar PROLINK TV TUNER HD CX23883 TV FM

Olá André,
Minha recomendação não é estranha, minha placa funciona perfeitamente e se não fosse assim eu compraria outra melhor, pois se há uma coisa que sou exigente é com qualidade de imagem. Recomendo a compra sim e se a partir de hoje a minha placa apresentar problemas com certeza eu vou declarar aqui nesse fórum, para que todos saibam. Mas até agora ela está perfeita (no Windows XP, não testei nos outros).
Vamos lá para as suas dúvidas:
- É dificil instalar sim, se não seguir o que está escrito no manual de instalação não vai funcionar direito de jeito nenhum. Fora que precisa de IRQ exclusiva, o que te obriga a ficar colocando e instalando em vários slots da motherboard até que o Windows dedique uma IRQ exclusiva (isso para quem não sabia dessa frescura dessa placa). Para não ter erro aí vai a dica: Instale no primeiro ou no segundo slot PCI da sua motherboard, os outros normalmente as IRQ são compartilhadas por vários dispositivos do sistema, o que a faz não funcionar.
- O driver original é compatível, mas faz a placa funcionar em mono porque ele foi desenvolvido para o chipset conexant 23881 e não o 23883 que é o que vem no novos modelos da Play tv HD. Por isso sugeri o driver apropriado.
- Com o driver que sugeri funciona em stereo, mas se quiser conheço uma forma de ativar a seleção entre mono e stereo, porém nunca usei porque não vejo utilidade de ouvir som mono se posso ouvir som stereo.
- Com o software original que acompanha o placa a captura é em AVI, mas ouvi dizer que dependendo do software que gerencia a captura consegue-se captura em MPG1 ou MPG2, mas ainda não tive tempo de testar isso. Vou testar nas próximas semanas assim que comprar outros softwares que gerenciam captura (como o studio 8).
- Cada minuto de video AVI ocupa em méida 1.5Gb, o que te obriga a ter um HD gigantesco se quiser capturar um filme inteiro com a qualidade máxima possível. Utilizo uma partição de 20Gb para capturar video clipes e convertê-los em Divx, cada clipe tem no máximo 5 minutos então dá para utilizar legal até eu juntar grana pra comprar um HD maior (120Gb ou maior).

A captura em AVI garante a qualidade máxima para quem quer ter um video finalizado em Divx, pois se capturar comprimindo em MPG2 você faltalmente vai ter perda de qualidade (pouca, mas vai ter). Isso eu não testei, estou me baseando pelas dezenas de tutoriais e foruns que li.
-
Seu IP: 3.235.60.144 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)