Mensagens Selecionadas Autor
Solução de Problemas Comuns Mr. Walker
Captura: uma receita testada Mr. Walker
Play Tv HD - Problemas/Soluções Aldo Levi
Usando o hardware certo para uma experiência satisfatória em edição de vídeo. Mr. Walker
Destravando DVD Players Chutágoras
Drivers p/ Placas de Captura Fantasma que Anda
   
   
   
   
 

VÍDEO DIGITAL

Edição, codecs, conversão, placas de captura, autoração, gravação de CD e DVD.

var site="s16rouxinol"         

Forum search Web search            

Busca neste Forum e no 1974
-            


 

Tags: de video dvd digital gravacao edicao nao linear autoracao
05/02/2004 18:27
De: MIGUEL
IP: 200.201.164.9-

Pinnacle Studio 8

Gente, ninguém respondeu, e como estou realmente precisando (renderizar o video da minha lua de mel), vou postar novamente pra ver se alguém tem uma Luz... Obrigado novamente... PS: Instalei o PS9 e continua com o mesmo problema, apesar de renderizar quase metade agora... Será falta de memória?
Galera, tenho o Pinnacle Studio 8 e já atualizado para a versão 8.8. O que está acontecendo é a coisa mais estranha do mundo e nunca tinha acontecido antes. Formatei minha máquina (Formatação anual pra tirar sujeiras) e reinstalei todos os meus softwares. Instalei o Nimo e demais codecs, seguindo as intruções do site http://www.centralfilmes.com/tutoriais/codecs.htm ,pois não estava conseguindo ver uns filmes baixados deste site. Mas o problema real é, fiz meu último filme no Studio 8 e quando mando "Renderizar" para mpeg, ele começa numa boa e vai fazendo o arquivo, mas repentinamente dá crash no Studio. Já tentei gerar em vários formatos (DVD, SVCD e VCD) e acontece a mesma coisa. O pior é que o crash não acontece num determinado ponto padrão... Cada hora é num lugar, ou seja já consegui fazer um arquivo com 16MB, 50Mb e 75Mb por exemplo, fazendo o filme para DVD e esperando 900Mb como resultado estimado. ALguém ja teve este tipo de problema? Será algum codec tipo o DG400 snme? Já fiz vários filmes ano passado e não passei por este problema... Se puderem me ajudar, agradeço do fundo do coração!!
[]'s
Miguel
08/12/2006 14:18
De: Juliano Sidney de Oliveiora (julianosidney@hotmail.com)
IP: 200.186.134.102

Re: Destravar DVD LG

Olha, para destravar o código regional deste aparelho basta, ligar o aparelho com o controlhe, abrir a gaveta, "não coloque discos", e apertar o 0 (zero) 7x (sete vezes), ou pode ser 3x, nesta hora aparecerá o código atual e basta vc apertar o zero para ficar zerado, pronto é só fechar a gaveta desligar o aparelho, e ligar novamente, agora ele reproduzirá tudo. AGORA queria que me dicesse como fez para aparecer as iniciais, PAL, AUTO ou NTSC, ficaria muito grato se me respondesse.
08/11/2003 23:02
De: Andre Uebe
IP: 200.255.1.58-

Re: Virtual Dub e Studio DC-10

Estou com este mesmo problema, so q minha placa eh uma ASUS GF2 NVidia 7700.
No win98 tudo bem mas qd fui pro win XP, nada da do Virtual Dub reconhecer o driver de captura.
Nao consegui localizar o Mapper do Regedit sugerido pelo Alex.
Um abraço a todos
Andre
26/02/2004 02:15
De: Fantasma que Anda
IP: 200.217.130.129-

Hardware x Edição de Vídeo tx-1

USANDO O HARDWARE CERTO PARA UMA GRANDE EXPERIÊNCIA DE EDIÇÃO DE VÍDEO
Teu computador é muito parecido com o teu carro quando compras. Tens certas idéias sobre o que vais fazer com ele. Compras um carro para ir e vir do trabalho, resolver negócios, e viajar. Tu compras um computador para escrever cartas, receber e-mail, navegar na Web, e talvez para jogos. Mas a analogia para por aí. Ao contrário do carro que permanece mais ou menos do mesmo jeito que você o comprou seu computador pode ser atualizado mudando hardware e software. À medida que aumentam tuas necessidades teu computador é adaptado para atendê-las.  
 
Se tu estás neste fórum dando atenção a este papo, tu deves estar interessado em edição de vídeo digital no teu micro, que por certo, tem o Microsoft Windows XP instalado. Eu garanto que tu atinges o orgasmo mais intensamente editando vídeo do que escrevendo e-mails. Mas, pode ser que teu PC não esteja preparado para atender as exigências de trabalho de edição de vídeo.  
 
Então, "Que tipo de sistema eu preciso? Esta é uma das perguntas mais comuns sobre edição de vídeo nos newsgroups de XP, chats, e outros foros pela aí. Pretendo, se eu tiver saco, e, se os lorpas e pascácios deixarem, que esta seja a primeira de uma série de conversas que tentarei adaptar como ajuda para que todos nós saibamos determinar o hardware do nosso computador para que possamos aproveitar o máximo da nossa experiência como Movie Maker.  
 
Em mensagens futuras, aprenderemos como melhorar (upgrade) ou substituir nosso sistema para poder atender as demandas de desempenho da edição de vídeo. Não pretendo os fazer gastar dinheiro. Pelo contrário, se tu estiveres bem informado estarás apto a fazer um upgrade de hardware ao invés de comprar uma máquina nova.  
 
COMPUTADOR POTENTE ECONOMIZA TEMPO  
Se há algo que faça um computador arrastar a bunda no chão, este algo é a edição de vídeo.  Arrastar arquivos de vídeo de multi-gigabytes é carga pesada para qq sistema. E quando teu computador está desempenhando uma função demorada, tu tá de olho pregado na tela torcendo que ele dê logo conta do recado. O ponto mais árduo neste processo é o tempo final de renderização do vídeo. Tempo de renderização é o tempo que ele leva para o editar, aos efeitos a serem aplicados ao seu vídeo e ao formato do produto final (como um DVD ou arquivo para ser enviado por e-mail).  
 
Dependendo de quantos efeitos tu usas em teu vídeo e da velocidade de teu computador, tu podes estar tendo uma hora ou mais de tempo de renderização por cada minuto de vídeo. Isto mesmo, por minuto! Assim, se teu projeto tem 30 minutos de duração, e, teu computador não tiver uma boa potência a renderização se estenderá por muito, e muito tempo. Claro que, este é um caso extremo, mas eu já vi mais de uma vez nos newsgroups da vida, alguém querendo editar vídeo em computador jurássico de 300 MHz. Compreensivelmente, se queixavam de estarem gastando 25 horas para renderizar um projeto.  
 
Em síntese, a pergunta que tu deves fazer para ti mesmo ao começar a editar teus vídeos é: - "Quanto vale o meu tempo?" Se você estiver acrescentando intensos efeitos a cada videoclipe, seu tempo de renderização disparará. Se tu não Te importas em deixar teu computador dando pau direto sem tirar de dentro durante 24 horas e tu não precisas usar tua máquina para qualquer outra coisa, podes ficar com o teu computador de 300 MHz. Para a maioria de nós, entretanto, não é assim que a banda toca. Ter nossos computadores inacessíveis durante um dia inteiro não é uma boa opção. Caso meu testículo não arrebente e eu continue adaptando esta série que ora me proponho, nós descobriremos como cada item de hardware afeta nosso computador. Então, tu decidirás se o dinheiro a ser gasto valerá o tempo que se economizará. Como tu provavelmente deves estar sacando, pelo que eu já tenho escrito neste fórum, eu acredito que um computador potente é um IMPERATIVO se tu quiseres ter uma experiência gratificante em edição de vídeo, livre de frustração. Computadores devem esperar pelos humanos, não ao contrário!  
 
O hardware também tem um impacto na velocidade dos aplicativos de edição de vídeo que vai além da renderização. Efeitos de visualização, aplicação de filtros, até mesmo clipes de filmes requerem potência do computador. Uma máquina de baixa força reduzirá a velocidade de qq soft de edição de vídeo tornando a edição de um vídeo simples em um procedimento de um click, aguarda 30 minutos, outro click.Os avançados e modernos softwares requerem potencias específicas - sua experiência otimizada será com uma CPU de 1.5 GHz  ou mais rápida. Isto não quer dizer que tu não podes usar o aplicativo em uma máquina mais lenta, porém, qq tarefa desde importar clipes de vídeo a efeitos de visualização, ocupará mais tempo. É difícil ser criativo quando tu estás esperando o teu computador te alcançar e ele ainda vem capengando no meio do caminho.
AVALIE OS RECURSOS DO SEU COMPUTADOR  
Teu computador é uma ferramenta maravilhosa composta de centenas de partes, tudo funcionando harmonicamente como em um concerto, capaz de alguns feitos de impressionar. Algumas peças do hardware têm um efeito significativo no desempenho da edição de vídeo, e outros têm muito pouco a ver. É importante entender o que cada peça faz e como ela afeta a tua experiência como editor de vídeo digital de forma que tu saibas que upgrade precisarás fazer. Mas, antes de nós aprofundarmos nisto, saibamos o que atualmente você tem no seu computador - não faz sentido algum um upgrade se tu tens suficientes recursos.  
 
Três elementos básicos compõem o núcleo de sustentação de um computador, e eles estão firmemente relacionados: a CPU (processador), RAM, e o disco rígido. A CPU transfere informação para e do disco rígido (armazenamento permanente) e a RAM é o armazenamento temporário para tudo que se está trabalhando em um dado tempo.
Há alguns passos que podem ser seguidos para descobrir o que tem dentro do nosso computador. Pretendo até o final desta série que hora começamos a desenvolver detalhar qual é o impacto que cada elemento desses causa em nossa experiência de vídeo edição. Antes de mergulhar neles, é importante saber exatamente o que possuímos.  
 
Descobrir a RAM e a veloc da CPU é um processo direto que foi imensamente melhorado no Microsoft Windows XP. Antes do Windows XP era necessário reiniciar o computador para ver a veloc do Processador. A Microsoft então, simplificou este processo, integrando isto no sistema operacional.  
 
OBTENDO INFO SOBRE A RAM EM UM PC RODANDO SOB O WINDOWS XP.  
Clique Start, clique Meu Computador, e sob Tarefas de Sistema, clique em Exibir informações do sistema. A caixa de diálogo Propriedades do Sistema se abre. A primeira linha mostra o tipo de processador, e em alguns processadores mais novos (como o Pentium 4), mostra a taxa de veloc do processador. A próxima linha apresenta a velocidade atual do processador em MHz ou GHz (lembre-se que 1 GHz = 1000 MHz).
Por que mostrar a velocidade nominal do processador e a velocidade corrente? Porque os processadores nem sempre rodam na velocidade que a eles são atribuídas. Por exemplo, em um determinado computador, a velocidade efetiva da CPU pode ser 1.9 GHz em vez dos 2.54 GHz que o processador seria capaz de desempenhar. Consta que, tal diferença pode ser corrigida se forem alteradas algumas configurações. No momento, não saberia dizer aos senhores exatamente quais. Pesquisemos!
A última linha mostra a quantidade de memória RAM instalada no sistema. Infelizmente, ela não mostra o tipo de velocidade da RAM.  
 
CONFIRA SUA CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO..  
Em seguida, se deve conferir a situação de armazenamento. O melhor modo para fazer isto é entrar no Console de Gerenciamento de Computador. Esta ferramenta oferece o modo mais fácil de ver seus drives, sua disponibilidade de espaço e lhe permite ver outras informações pertinentes.  
 
CONFERINDO O ARMAZENAMENTO.
Clicar em Iniciar, clicar em Executar, digitar compmgmt.msc. O Console de Gerenciamento do Computador abre-se.  
Em Armazenamento, clicar em Gerenciamento de Disco.  
Ser-te-á mostrada uma considerável quantidade de informações sobre teus discos rígidos e como eles estão divididos. Poderás ver quantos discos rígidos físicos tens, como eles estão divididos, e quanto de espaço de armazenamento você tem para trabalhar com eles. Teu computador é diferente do meu, mas aqui está o que poderás aprender olhando para a figura a sua frente (Gerenciamento de Disco)...  
 
Há dois discos rígidos físicos dentro do meu computador, os dois de 80 GB.  
Meus discos uso com partição única em NTFS. Porém, convenhamos para melhor exemplificar que eu tivesse um único HD de 120 GB, e, o particionasse em: 15 GB, 15 GB, 40 GB, e 40 GB. Todas as partições estariam no formato NTFS. Uma partição é um divisor virtual montado para segmentar um único disco rígido em múltiplos drives. Embora fisicamente, haja (na nossa figuração) só um disco rígido, o Windows verá cada partição como um disco rígido separado e o tratará como tal. Consideremos agora, que eu fosse um editor de vídeo profissional e possuísse um disco rígido removível enchufado ao computador, com duas partições, cada uma com 80 GB de espaço. Todos os drives e suas partições estariam sendo mostrados (como drives), com seus respectivos espaços reais na visualização do Gerenciamento do Computador (Gerenciamento de Disco). No meu caso real, com dois HD com partição única, aqui está registrado: Seagate_80 (C:) 74,53 GB NTFS íntegro (sistema); e, Maxtor_80 (F:) 76,32 GB Íntegro (Inicialização)  
O QUE MAIS?  
Agora, que sabemos o que temos dentro do computador, o próximo passo é decidir que upgrade fazer (se necessário); como melhor gastar a merreca, e quais componentes nos darão maior vantagem funcional com menor investimento financeiro. Eu espero que esta série nos eduque e nos dê algumas idéias novas sobre o que é possível fazer.
Fazer edição de vídeo digital com um software de alto gabarito e com Windows XP é pura e garantida diversão, mas tendo o tipo certo de hardware faz uma diferença enorme no quanto você desfrutará da experiência.
Esta série de textos adaptados a qual estou me propondo digitar, é quase que 90%, uma descarada xerox de matérias escritas por Jason Dunn.  
 
Jason Dunn é um atuante entusiasta de mídia digital que também escreve sobre tecnologia móvel. Ele é o autor de vários livros, inclusive PhotoImpact 7 Power, Short Order Microsoft PhotoDraw 2000, e Faster Smarter Vídeo Digital. Jason também dirige a Kensai que orienta companhias de sucesso que navegam no mundo on-line.
Segue uma “rela” dos tópicos que se pretende apresentar.
1. USANDO O HARDWARE CERTO PARA UMA EXPERIÊNCIA SATISFATÓRIA EM EDIÇÃO DE VÍDEO.
Tenta-se explicar como montar um sistema de computador para edição de vídeo usando seu software favorito e o Windows XP.
26 de fevereiro de 2004
 
2. ARMAZENANDO SUA OBRA–PRIMA DE VIDEO DIGITAL.
Aborda o hardware e a maioria das técnicas eficientes que se usa para armazenar vídeos digitais com o seu software preferido.  
 
3. PODER DE FOGO DO COMPUTADOR: O Papel da CPU na edição de Vídeo.  
Explica como a CPU do computador é base de um alto-desempenho em um Sistema de Edição de Vídeo.
 
4. EDIÇÃO DE VÍDEO E SEU MONITOR.
Exemplifica como o display do monitor desempenha um papel importante em edição de vídeo usando seu software favorito e o Windows XP.  
 
5. MEMÓRIA RAM DO COMPUTADOR: Um Componente Crucial em Edição de Vídeo.  
Versa sobre a capacidade da RAM de seu computador desempenhar um papel importante em vídeo edição usando seu programa de edição preferido e o Windows XP.  
 
6. PLACA DE VÍDEO E EDIÇÃO DIGITAL DE VÍDEO.  
Tece considerações sobre o papel que sua Placa de Vídeo desempenha na Edição de vídeo digital usando o software dos seus sonhos e o Windows XP.
Mr. Walker
28/07/2004 22:10
De: José Carlos (jcoj1@terra.com.br)
IP: 200.221.105.32-

Proteger DVD

Pessoal. Possuo raridades em CLIPS musicais e estou granvando-os em DVD para animar festas dos anos 70. Bread ao vivo, Middle of the road, Shoking Blue, etc. Porem, eu nao sei como proteger a gravação contra copias. Alguem sabe qual programa devo usar? Obrigado
Seu IP: 54.236.35.159 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)