Mensagens Selecionadas Autor
Solução de Problemas Comuns Mr. Walker
Captura: uma receita testada Mr. Walker
Play Tv HD - Problemas/Soluções Aldo Levi
Usando o hardware certo para uma experiência satisfatória em edição de vídeo. Mr. Walker
Destravando DVD Players Chutágoras
Drivers p/ Placas de Captura Fantasma que Anda
   
   
   
   
 

VÍDEO DIGITAL

Edição, codecs, conversão, placas de captura, autoração, gravação de CD e DVD.

var site="s16rouxinol"         

Forum search Web search            

Busca neste Forum e no 1974
-            


 

Tags: de video dvd digital gravacao edicao nao linear autoracao
22/02/2004 21:51
De: Fantasma
IP: 200.217.138.155-

Play Tv HD - Vais Encarar!!!???

Caro Silvano Luchie,
Apesar de não concordar em nada com o item 5 das "Vantagens", que eu chamaria de "Desvantagens Atenuadas", consulto a possibilidade de após submeter ao teu excelente senso crítico, considerar a possibilidade de fazer figurar o Parecer Técnico do companheiro Aldo Levi, sobre o dispositivo que titula esta msg, no alto (cabeçalho) do Fórum, ou, pelo menos, nos "Arquivos para download"
Tenho certeza que será de grande utilidade para os participantes e visitantes do 8413.
Tomo a liberdade de sugerir também que o nome do link seja o mesmo que encima meu pedido.
Grato, e, um ótimo Carnaval para todos.
Mr. Walker
14/09/2005 19:23
De: Toni Capeto
IP: 200.140.22.97-

Re: Re: Re: Re: Preciso da tua ajuda

Nem me diga, é uma saudades que não tem tamanho "daqueles velhos tempos" do início deste Fórum, uma verdadeira e fantástica confraria, repleta de boas cabeças. Uma das coisas que mais lamento é que todas aquelas "conversas", por motivos até agora não explicados, foram deletadas. Um grande abraço.
08/12/2006 11:23
De: Fantasma que anda
IP: 189.13.120.164

Mouse & o Windows Vista

From http://z14.invisionfree.com/tecnologia/index.php?showtopic=1612&st=0&#last Posted by Cesar-Blu
Dec 6 2006, 04:20 PM  
Ser Superior
Group: Member
Posts: 1,036
Member No.: 18
Joined: 9-January 06
Beto, me permita, mas vou aproveitar seu post para o texto abaixo:
Camelô oferece software pirata a diretor da Microsoft
O diretor mundial de Propriedade Intelectual da americana Microsoft, Keith Beeman, comanda um exército de 150 funcionários contra a falsificação de softwares em um escritório envidraçado, com vista para as congeladas Montanhas Cascade, na cobertura de um dos cem prédios que compõem o conglomerado da empresa em Seattle (EUA). O fio da meada com que a equipe tece a complexa rede mundial de pirataria termina, no Brasil, nas mãos de um garoto de 20 anos, mulato de cabelos rastafári, 2º grau incompleto, que passa os dias atrás de uma barraca de papelão vendendo cópias toscas no maior centro de eletrônicos do País, a Santa Ifigênia, e atende pelo sugestivo nome de Mouse.
Nessa terça-feira (5), as duas pontas dessa rede, espécie de gato e rato da pirataria, se encontraram. A convite do jornal O Estado de S. Paulo, Beeman conheceu Mouse e outros ambulantes que, uma barraquinha atrás da outra, apresentaram ao executivo as 'últimas novidades' da sua Microsoft: o Windows Vista e o Office 2007, cujo lançamento mundial para consumidores só ocorrerá em janeiro. Tudo isso entre produtos como DVDs com cinco filmes, apelidados de 'sessão pipoca' e vendidos a R$ 5, e uma coletânea de 27 álbuns de Miles Davis em MP3, por até R$ 10.
Mouse desconfiou do gringo de pele branca e cabelos ruivos, camisa e calça de linho para enfrentar o calor, mas o executivo, esfregando os dedos, se fez entender. "Ah, ele quer saber quanto? R$ 10", disse. Caro? "Caro é o original. Esse é falso e expira em alguns meses, porque é cópia beta (feita do produto de teste). Se quiser o que não expira, custa R$ 20, mas tem de esperar uns dias", respondeu o garoto, fazendo o americano descendente de escoceses arregalar os olhões azuis, surpreso com as cópias de um produto que sequer está à venda pela empresa e com a honestidade do menino. "O mais impressionante é a sinceridade com o cliente." E se o software não funcionar? "Não tem problema, dou assistência", disse o garoto, entregando o número do celular.
Acostumado a aventurar-se por barracas de bugigangas na Índia, China, Rússia - nos últimos quatro anos, rodou mais de 30 países -, o executivo se surpreendeu. Jovens como Mouse exibem cartazes de papelão com xerox das capas de CDs e DVDs disponíveis. O comprador escolhe o que quer, confia o dinheiro ao vendedor, que some nas dezenas de portinhas suspeitas, entre pontos comerciais legais espalhados pela rua, para buscar a encomenda. "Eu mesmo não tenho nada", diz o camelô. Assim, evitam batidas policiais, pois não pode ser flagrado com os produtos.
"Eles não escondem vender produtos piratas. Na China, os falsificadores tentam aproximar o visual do produto original e vendê-lo como tal, como fazem com as bolsas Louis Vuitton", compara Beeman. "Mas o fato de se preocuparem em esconder os produtos é um avanço. Eles sabem que estão fazendo algo fora da lei e podem ser pegos. Quando comecei, não havia essa preocupação.
Mouse fica com 10% do que vende. O custo da falsificação não chega a 5% da unidade. O resto vai para o crime organizado. O garoto consegue vender, no mínimo, uma dezena de CDs e DVDs por dia, mas raramente ganha mais do que um salário mínimo por mês. "Jovens como ele são os que menos lucram. São o lado explorado.
 
Seu IP: 35.175.121.230 (os IP's são armazenados por questões de segurança)
Seu nome:
Seu e-mail:
Assunto:
Mensagem:
  Não quero que meu e-mail apareça na mensagem (apenas o nome)